Em 7 anos, judicialização consume R$ 7 bilhões com ações

Junho 07 / 2018

Do$ 1,02 bi gasto no ano passado, quase R$ 900 mi foram destinados à compra de apenas dez medicamentos

Juízes têm feito às contas de quanto a judicialização da saúde custa aos cofres públicos ou planos de saúde. Com base nos dados, negam pedidos para o fornecimento de medicamentos ou tratamentos de alto custo. O entendimento, em decisões incomuns, é o de que os pedidos podem inviabilizar o orçamento público ou o funcionamento de um plano.
Os números chamam a atenção. A judicialização tem consumido parte importante do orçamento da União, Estados e municípios. Entre 2010 e 2017, o Ministério da Saúde, por exemplo, desembolsou R$ 5 bi para cumprir determinações de compra de medicamentos, insumos e suplementos alimentares – R$ 3,42 bi só nos últimos três anos. Do R$ 1,02 bi gasto no ano passado, quase R$ 900 mi foram destinados à compra de apenas dez medicamentos

Os comentários estão desativados para esta matéria.