Cidades Comentários

Perícia indica pagamentos a supostos funcionários inexistentes

Junho 27 / 2018

Perícia foi levantada pela fundação de Fernandópolis, que pede abatimento em valores pagos em excesso.

Uma perícia contábil, sobre os autos suplementares cuja reclamada é a Fundação Educacional de Fernandópolis- FEF, indica que a entidade pode ter pago a mais indenizações e multas trabalhistas a eventuais ex-funcionários. Segundo a perícia, assinada por Victor Hugo Artioli Teles da Silva, mostram que foram pagos salários mais não haviam holerites correspondentes ou localizados. Os levantamentos foram extraídos dos autos sobre a ação 059-2011, que provocou maior rombo de pagamentos trabalhistas contra a instituição. Também foram pagos a mais 11 funcionários, que não foram identificados como salários da FEF. Além disso, entre 2007 e 2011, muitos pagamentos efetivados pela entidade não continham holerites para comprovar os depósitos para estes recebimentos. Conforme a peritagem, houve uma diferença expressiva, cobrada a mais, em detrimento à entidade, passou a dever aos seus funcionários em multas por atrasos de salários e sem comprovação de prestação de serviços . Juridicamente, a Fundação pede um abatimento de R$ 6,3 milhões de valores já pagos.

Os comentários estão desativados para esta matéria.