Dinheiro Comentários

Desde 2000,cerca de 500 servidores disputam até R$ 2 mi por triênio

Setembro 12 / 2018

Analises contábeis são feitas contra a Prefeitura de Fernandópolis cujo pagamento não é efetuado desde 2000.

Cerca de 500 funcionários da Prefeitura Fernandópolis disputa entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões pelo triênio,um adicional por tempo de serviço, calculado a razão de 5% sobre o salário base, a que se incorpora para todos os efeitos, excluindo-se o seu cálculo de forma cumulativa. Segundos as analises que encontram em fase de pericia contábil, o pagamento do adcional não é realizado desde o mandado do ex-prefeito Adilson Campos, que iniciou em 2000.
O funcionário terá direito após cada período de 3 anos, contínuos ou não. O número máximo de triênios a serem concedidos é 10O pagamento será devido a contar do 1º dia do mês subseqüente em que se completar o triênio e calculado em função dos dias efetivamente remunerados pela Prefeitura. Isto exclui períodos de afastamentos remunerados pelo INSS, e aqueles ocasionados com prejuízo dos vencimentos. O triênio é calculado sobre o salário base e incorporações. Há funcionários que esperam pelo beneficio em R$ 50 mil cada Na escala de vencimento, a cada três anos, incorpora-se 5% de aumento.

Os comentários estão desativados para esta matéria.